22
jan
Sal de mesa e Sal Rosa do Himalaia
Categorias: Nutrição

O Sal é um dos nutrientes mais importantes do nosso corpo, é impossível viver sem. E embora essa seja uma constatação, muitas pessoas, influenciadas inclusive por profissionais da saúde, acabam criando uma imagem negativa e errônea sobre o sal – que é na verdade um nutriente essencial para o bom funcionamento do nosso organismo. Existem diversos tipos de sais e nesse post você vai saber os benefícios do Sal Rosa do Himalaia que é riquíssimo em diversos nutrients e o porquê você deve cortar o sal de cozinha e sal de mesa da sua vida.

O que resta depois de consumir o sal de mesa comum é o cloreto de sódio,  uma forma química de sal natural que o corpo reconhece como algo completamente estranho. Esta forma de sal está em quase todos os produtos preservados que você come. Portanto, quando você adicionar mais sal na sua comida já salgada, seu corpo recebe mais sal do que pode dispor.

Para cada grama de cloreto de sódio que seu corpo não pode se livrar, seu corpo usa 23 vezes a quantidade de água das células para neutralizar o sal.

O Sal de cozinha é também completamente processado e separado de suas propriedades minerais (além do cloreto de sódio), sendo em seguida limpado, clareado e exposto à temperaturas desnecessariamente altas em sua produção, onde também é combinado a outras substâncias que impedem a mistura do sal à água dentro de seu compartimento de conservação. Essa característica se torna especialmente perigosa ao consumo, pois dentro de nosso organismo o sal refinado acaba se tornando de difícil absorção, o que provoca o acúmulo e depósito em órgãos e tecidos – contribuindo para mais problemas de saúde.

Hoje o sal de mesa e de cozinha é nulo em minerais vitais. Vejam esse video curtinho mas super explicativo do Dr. Lair Ribeiro:

SAL ROSA DO HIMALAIA

 photo pink-1.jpg

O Sal em questão vem mesmo do Himalaia e é colhido em depósitos milenares de sal que provém de vestígios de um enorme oceano pré-histórico. O que acontece é que devido a enorme pressão exercida ao formar-se a cordilheira do Himalaia durante milhões de anos este sal oferece muitas qualidades e propriedades orgânicas superiores ao sal comum, e com qualidades do local de sua origem. Contém nada mais nada menos que 84 elementos que compõem o nosso corpo humano, na proporção que as células do nosso organismo necessitam. O Sal em questão vem mesmo do Himalaia e é colhido em depósitos milenares de sal que provém de vestígios de um enorme oceano pré-histórico. O que acontece é que devido a enorme pressão exercida ao formar-se a cordilheira do Himalaia durante milhões de anos este sal oferece muitas qualidades e propriedades orgânicas superiores ao sal comum, e com qualidades do local de sua origem. Contém nada mais nada menos que 84 elementos que compõem o nosso corpo humano, na proporção que as células do nosso organismo necessitam.
 photo pink.jpg
 
 
 
O sal do Himalaia não sobrecarrega o seu corpo como outros sais fazem. É muito difícil para o seu corpo a absorver muito de cristal de sal, uma vez que existe um metabolismo poderoso e eficaz que regula este processo. Cristais de sal natural sempre promove um equilíbrio saudável e não contribui para a pressão arterial elevada como o sal de mesa comum.
Quando se trata do poder do sal natural, nada se compara à do Sal do Himalaia:
- É o mais alto grau de sal natural.
- Ele é extraído com a mão e lavado a mão.
- Este sal está imune a campos eletromagnéticos
- O sal do Himalaia não contém poluentes ambientais.
- Regula o teor de água em todo seu corpo.
- Promove um equilíbrio saudável do pH em suas células, particularmente as células do cérebro.
- Promoção da saúde do nível de açúcar no sangue e ajudando a reduzir os sinais de envelhecimento.
- Absorção de partículas de alimento através de seu trato intestinal.
- Apoia a saúde respiratória.
- Promoção da saúde dos seios.
- Prevenção de cãibras musculares.
- Promover resistência óssea.
- Regula seu sono – que naturalmente promove o sono.
- Apoiar a sua libido.
- Promove a saúde vascular.
- Em conjunto com a água na verdade é essencial para a regulação de sua pressão arterial.

Espero que tenham aprendido um pouquinho com esse post e super em breve vou postar uma comparação sobre todos os sais, mas por enquanto joguem fora o sal de mesa e procurem o sal rosa do Himalaia! [piscapisca]

Beijinhos & Bom Treino [^^]







16
fev
Vilão = Sódio
Categorias: Nutrição

Meninas, vim postar para vocês uma matéria que saiu no jornal Gazeta News aqui nos EUA.

Eu participei da matéria e ficou ótima. Cheia de informações interessantes!

Não deixem de ler, deixar seu comentário e compartilhar!!!

http://gazetanews.com/noticias/sodio-o-novo-vilao-da-saude/

Beijinhos & Bom Treino [love]

 

Sódio: o novo vilão da saúde

por   |  06 de fevereiro, 2012 

Antes o vilão da dieta era o açúcar, daí vieram os carboidratos, e agora, outro prejudicial à saúde é o sódio, ou seja, o sal. O sal utilizado para cozinhar é composto por dois ingredientes principais, sendo o sódio um deles.

“Hoje em dia os produtores de comidas processadas industrializadas estão procurando fazer a comida cada vez mais saborosa. Eles adicionam grandes quantidades de sal para melhorar o sabor e aumentar o tempo em que o produto pode ficar nas prateleiras dos supermercados”, disse a personal trainer Bárbara Eckonen. “A grande ingestão de sódio (ou sal) faz com que o seu organismo retenha mais líquidos e aumente de volume, podendo levar ao aumento da pressão sanguínea e causar a hipertensão, responsável por infarto e acidente vascular cerebral. O consumo excessivo de sal pode também afetar os rins”.

Ou seja, além dos males à saúde, o sal é o vilão da dieta, pois faz com que se retenha líquido, dando uma aparência inchada.

No entanto, cortar o sal, principalmente no tempero latino, faz a comida ficar sem sabor, caso não saiba combinar os temperos. Equilibrar a quantidade de sal nas refeições protege o coração de todos, mesmo dos que não são hipertensos.

Quanto de sódio devemos ingerir?

Eckonen diz que não devemos consumir mais do que 1.800 a 2.300 mg (de ¾ a 1 colher de chá) de sódio por dia. Muitos substitutos do sal contêm potássio no lugar do sódio e podem ser utilizados por quem tem pressão alta, melhorando o sabor da comida. Porém, vale lembrar que se uma pessoa faz uso de medicamentos para pressão ou é portador de doença renal, deve antes consultar um médico, pois o excesso de potássio pode levar a arritmias cardíacas.

“A solução não é eliminar o sal totalmente e sim tentar reduzir a ingestão excessiva (muito comum hoje em dia). Adicione uma quantidade mínima de sal nas suas refeições e coma sempre comidas integrais e naturais que não sejam processadas”, indica Eckonen. “Aqui nos EUA a maior parte dos alimentos são processados. Os principais que você deve manter distância são: queijos, presunto, pepino em conserva, comidas enlatadas, produtos deli, molhos como o shoyo, barbecue e para macarrão, e os restaurantes Fast Food. Na hora de comprar esses alimentos prefira sempre os sem sal como No Salt Spaguetti Sauce.

Na hora de comprar o sal, prefira o Sal Marinho, o qual é apenas moído. Ele não é refinado e por isso não possui adição de iodo como o sal refinado de cozinha. Em minhas refeições sempre diminuo o sal e compenso com as ervas”.

Alimentos que contêm sódio

Quando você for comer, Eckonen ensina que é importante estar ciente do que está ingerindo e saber os problemas de saúde que podem ser causados pelo sódio. “Sempre leia os rótulos dos produtos e não se deixe enganar: existe uma grande quantidade de sódio escondido no refrigerante diet que você vai tomar no almoço”.

Até os doces, como biscoito recheado, contêm sódio. Fique atento também a temperos prontos e industrializados. O ideal é ter o hábito de sempre olhar o rótulo das embalagens para se certificar, não só das calorias, mas também da quantidade de sódio.

É preciso cuidado inclusive com opções “light”. As sopas instantâneas, que aliviam a fome e ficam prontas rapidamente, possuem uma dosagem enorme da substância. Portanto, não devem ser consumidas com frequência. Um item com menos calorias pode conter mais sódio e ser muito mais prejudicial à saúde. O sódio é usado também como conservante, por isso fique atento aos produtos industrializados.

 







6
fev
7 Pecados que podem ser Evitados
Categorias: Nutrição

Olá FITNISTAS…

recebi um email muito interessante e resolvi postar para vocês uma parte dele.

São sete trocas que você pode fazer no seu dia a dia e ver resultados enormes na sua saúde e corpo. Antes de comer qualquer coisa pense 2, 3…10 vezes e aprenda a substituir alguns produtos por versões mais saudáveis!

Eu falo sobre isso com meu clientes TODOS os dias!!!!

[star] Pão francês por  integral

Eis uma forma  de começar o dia protegendo as artérias. A massa integral presenteia o organismo  com boas doses de fibras. Esse ingrediente serve de alimento a bactérias aliadas  que moram no intestino. Bem nutridas, algumas delas fabricam mais propionato,  uma substância que tem tudo a ver com os níveis de gordura na circulação.  Ao  chegar ao fígado, ela diminui a produção de colesterol e com isso, cai também a quantidade dessa partícula no  sangue.

 

[star] Leite integral por  desnatado

Esse esquema  garante a entrada do cálcio, tão caro aos ossos, sem um bando de penetras  gordurosos. A bebida desnatada tem o mesmo teor do mineral, com a vantagem de  ostentar menos ácidos graxos saturados. O excesso desse tipo de gordura eleva os  níveis de LDL, a fração ruim do colesterol. Isso porque reduz o número de  receptores que captam LDL nas células. Se esse mecanismo não  funciona direito, o colesterol vaga no sangue, pronto para se depositar na  parede das artérias.

 

[star] Salgadinhos  por castanhas

Essa troca é  destinada àquele momento em que pinta a fome no meio do dia. Solução fácil, mas  nada saudável, seria recorrer aos salgadinhos ou biscoitos recheados, petiscos  que costumam contar com gordura trans em sua receita. Ela não só faz aumentar o  LDL como ainda contribui para derrubar o HDL. Para  escapar da malfeitora, aposte nas castanhas e nas nozes — legítimos depósitos da  gordura monoinsaturada, que faz exatamente o trabalho oposto e ainda são fontes de antioxidantes.

[star] Cereais açucarados por  aveia

A aveia tem  fama de ser um dos cereais mais nutritivos do planeta. Por isso merece um espaço  logo no café da manhã — seja na forma de flocos, seja no mingau. Um estudo da  Universidade Federal de Santa Catarina comprova, mais uma vez, sua capacidade de  cortar a gordura que sobra no sangue. “A aveia é rica em betaglucanas, fibras  fermentadas no intestino e capazes de regular a síntese de colesterol”, explica  a autora, Alicia de Francisco, que também é coordenadora para a América Latina  da Associação Americana de Químicos de Cereais. “Observamos que elas ainda  aumentam o HDL”.

[star] Chocolate ao leite pelo  amargo

O doce de cacau  se notabilizou como um amigo do sistema circulatório. Mas não é todo chocolate  que, de fato, prova sua amizade às nossas artérias. O tipo que merece respeito é  o amargo. Ele possui menos gorduras saturadas que o branco e a versão ao  leite, sem falar que fornece catequinas, substâncias que ajudam  a sequestrar o LDL e impedir sua oxidação. Mas fique atento ao rótulo:  amargo de verdade tem mais de 60% de cacau em sua composição.

[star] Sal por ervas e  alho
Está em suas  mãos uma maneira de preservar os vasos sem deixar a comida ficar insossa: em vez  de exagerar no sal, ingrediente que patrocina a hipertensão, use a imaginação e  as ervas aromáticas, além de alho. Ele tem compostos capazes de controlar o  colesterol e ervas como o orégano e o alecrim merecem  ser convidadas à cozinha por causa do seu poder de fogo contra a oxidação, um  fenômeno que, você já sabe, não poupa o LDL, tornando-o ainda mais danoso para  as artérias. Mas essa ação pode minguar quando os ingredientes são expostos a  temperaturas elevadas. Procure acrescentá-los nos minutos finais do  cozimento.
[star] Pipoca de micro-ondas pela de  panela
Faz toda a  diferença investir um tempo a mais para estourar o milho no fogão. É uma forma  de controlar a quantidade de gordura no preparo, porque no produto de  micro-ondas ela já é fixa.  A versão que ganha na praticidade perde  pontos porque carrega ácidos graxos saturados e trans. Na panela, dá para usar  um óleo mais saudável, como o de canola, daí  você aproveita as  fibras do milho, deixando seu colesterol em paz.
 [heart] [heart] [heart] Não esqueçam de que eu não escrevi essa matéria, mas achei suuuuper interessante e resolvi postar para todas vocês! O email era muito maior mas estou postando as coisas que concordo 100%!!! Obrigada a jornalista, minha cliente e amiga Marisa Arruda Barbosa que enviou email para mim! [heart] Thanks [heart]
Beijinhos & Bom Treino [love]